17 de mai de 2017

Quem cobra não ama

Quem cobra não ama, quer atenção.

O amor, como nos ensinaram,salvo raríssimas exceções,é uma mentira.
Não é amor, é medo.Ensinaram-nos a amar através do medo. Do medo de perder ou deixar de ter, do medo de falhar por sermos obrigados a agradar e por termos sistematicamente de ceder.

O propósito de amar esta certo,o caminho está errado.
A cobrança, entre muitos outros comportamentos egoístas,é fruto de um total desconhecimento acerca do amor verdadeiro, daquele que nunca deixou de ser e apenas foi mortificado pelo homem.
Cobrar é feio.É afirmar por outras palavras, que existe o direito de faze-lo por que detemos o direito da vida de alguém, temos de ser a coisa mais importante da sua vida.Não somos.E mesmo que  o consigamos convencer durante um determinado período da sua vida, nunca seremos,pois nada é nosso além de nós.

Cobrar é, assim, viver na ilusão.

Compete-te,portanto,e para viveres de acordo com a realidade e com amor como ele deve ser vivido,identificar quem são as pessoas que fazem parte da tua vida e que se comportam dessa maneira.Seguramente, e há muito tempo, que estás farto delas, por isso recomendo vivamente que mudes a forma em que estás perante elas, perante ti mesmo, para que as atitudes delas também se alterem para contigo.Se, entretanto, atua mudança não sortir efeito, não esmoreças, existe sempre uma outra solução:despede-as da tua vida.

É simples.Tem de ser simples.
Ninguém chegará onde quer com cobradores as costas.

Gustavo Santos,in 'Ama-te'